Espaço Cultural Renato Russo inicia fevereiro de portas abertas ao público

Programação cultural intensa até março de 2022, oferecendo atividades gratuitas para todos os públicos
O Espaço Cultural Renato Russo (ECRR) inicia fevereiro de portas abertas ao público, com programação cultural intensa até março de 2022

O Espaço Cultural Renato Russo (ECRR) inicia fevereiro de portas abertas ao público, com programação cultural intensa até março de 2022, oferecendo atividades gratuitas para todos os públicos, que vão desde exposições de artes visuais, oficinas de dança, até eventos para crianças.

Com todos os espaços do polo cultural ocupados por arte e cultura (Galerias Galpão, Parangolé e Rubem Valentin; Galpão das Artes, Sala Marco Antônio Guimarães, Multiuso e Praça Central), os agentes culturais também celebram a retomada gradual do setor no DF, a partir da produção de cursos, mentorias, teatros, oficinas e ensaios abertos para a comunidade, em um espaço público da cidade.

Marmenha Rosário, gerente do Renato Russo, garante que o local está apto para que a população do Distrito Federal possa usufruir com segurança. Acessível e localizado em uma das principais avenidas de Brasília, a W3 Sul, ela faz o convite para que a comunidade inclua o ECRR no roteiro de passeios culturais e consumo de arte e cultura.

“Muitas pessoas não sabem como acessar o nosso espaço. O objetivo principal desta programação é garantir acessibilidade e esperamos que a população frequente este lugar que é nosso”, destaca a gerente.

Outro anúncio importante é a reinauguração da Gibiteca, que ocorrerá ainda este semestre. “Fechada desde 2021, a Gibiteca é uma grande reivindicação da comunidade e colocaremos à disposição um ambiente literário com todos os gibis, mangás, revistas, quadrinhos e livros, para o uso dos amantes da leitura e cultura geek e pop”, assegura a gestora.

A partir de uma agenda intensa e diversificada, a casa oferece gratuitamente mostras de arte, música e oficinas de teatro infantil. Todos os cursos contam com vagas limitadas e as inscrições podem ser feitas a partir da rede social do equipamento.

A produtora musical e proponente do Festival Convida, Carol Villalobos, comemora a garantia de ocupação em um dos espaços mais emblemáticos para a cena cultural da capital para a realização do seu projeto. O evento, nomeado de Módulo Convida Lab, que consiste em um programa de aceleração de artistas, foi a grande estreia da Sala Marco Antônio Guimarães